‘O Brasil é um dos países mais racistas em que estive’, revela diretor vencedor de Oscar

20 nov 2018

O diretor inglês Steve McQueen, que ganhou o Oscar por “12 Anos de Escravidão” (2013), sobre um homem negro livre que foi sequestrado e transformado em escravo, tem sua opinião sobre o Brasil: “É um dos lugares mais racistas em que já estive”.

O cineasta de 49 anos, que dirigiu também “Hunger” (2008) e “Shame” (2011), sabe bem o que é isso, tendo crescido na Londres dos anos 1970 e 1980. Por isso, quando adolescente, identificou-se com as mulheres da série de televisão britânica “Widows” (“viúvas”, na tradução), criada por Lynda La Plante. “Elas eram julgadas por sua aparência e consideradas incapazes”, conta ele ao UOL, que na escola foi colocado numa sala para pessoas mais habilitadas para trabalho manual, como pedreiros e encanadores. Virou um artista visual e cineasta premiado.

[related_post]