Agressor de Bolsonaro conta detalhes sobre o esfaqueamento em audiência

12 set 2018

O homem, que se identifica como militante de esquerda, declarou à Polícia Federal ter agido sozinho ao esfaquear o presidenciável durante agenda de campanha em Juiz de Fora (MG), na quinta-feira (6), por divergir politicamente do candidato.
Ele também descartou haver um mandante para o crime, mas a Polícia Federal, responsável pela apuração do caso, ainda investiga se outras pessoas participaram, conforme atestam apoiadores de Bolsonaro, como Fernando Franchiscini (PSL-PR), deputado federal, delegado da PF e integrante da coordenação de campanha do presidenciável.

Leia mais no Polêmica Paraíba

[related_post]